A CARTA DE WESLEY

fonte:

Untitled document

 

A CARTA DE WESLEY – RESUMO


Em uma extensa carta pastoral escrita a John Trembath, John Wesley se detém a aconselhar o inexperiente ministro de Silberton. Ao que parece, Trembath estava sendo vítima de alguns enganos e perigos espirituais que estavam minando os resultados positivos de seu trabalho junto a comunidade. Penso que esses conselhos são válidos ainda hoje para todos aqueles que buscam a excelência no ministério da pregação da Palavra de Deus. Alguns dos erros de Trembath que podemos inferir pela carta de Wesley, pela sequência dos parágrafos, seriam:

1. Descuido no limite necessário de intimidade para com suas amizades. Pela constatação de Wesley, Trembath estava cedendo intimidade execessiva a um grupo de pessoas frívolas e maledicentes;


2. Descuido na dedicação à pregação. Alguns outros deveres temporais tornavam o ministro desqualificado para o trabalho pastoral , enfraquecendo a eficiência de sua pregação; 
3. Falta de seriedade no comportamento e palavras. Trembath estava cedendo ao hábito de perder seu tempo com divertimentos questionáveis e em adotar um comportamento frívolo perante os irmãos, esquecendo-se da dignidade de sua pessoa como ministro;
4. Perda de entusiasmo no ministério. Ao que parece, Trembach estava a perder a alegria no exercício de seu ministério, esquecendo-se de sua experiência de conversão passada e as circunstâncias de seu chamado;


5. Gosto pela exposição pública das fraquezas de seus irmãos e pelo deboche, no exercício da pregação. Desse modo, Trembath angariava um espírito de rejeição do seu ministério por parte da comunidade;


6. Descuido pela verdade e pela palavra empenhada. Talvez Trembach era afeito aos exageros na pregação e também dado a promessas que não alcancavam cumprimento, absorvendo para si a fama de homem que não prezava pela palavra empenhada nem pelo cumprir seus compromissos; 


7. Descuido pelo hábito de leitura. Pela longa exposição do último prágrafo da carta, este parece ser o pecado de Trembath que mais incomodava a Wesley, e que estabelecia de modo palpável a diferença entre aquilo que seu amigo era e aquilo que deveria se tornar. Razão pela qual aconselha uma mudança imediata de hábitos de sua parte.


Vale a pena ler essa carta. Onde quer que esses vícios espirituais sejam percebidos, seria também importante atentar para a sabedoria nos conselhos de Wesley, que certamente trarão as orientações necessárias para que as mudanças sejam operadas. [Claudio Soares Sampaio]